Pular para o conteúdo

Faculdade de Farmácia

Laboratório de Desenvolvimento de Estratégias Educacionais

O Laboratório de Desenvolvimento de Estratégias Educacionais nasceu em 2016, quando seu coordenador, prof. Mario Gandra, se credenciou como orientador no Programa de Mestrado Profissional em Educação, Gestão e Difusão em Biociências (MP-EGeD/IBqM/UFRJ). Desde então o LDE² tem agregado pesquisadores interessados em suas linhas de pesquisa focadas em: educação & tecnologia, educação aberta, ensino superior híbrido, design curricular e a institucionalização da educação à distância. Além da pesquisa desenvolvida, um dos principais objetivos do LDE² é auxiliar a transformação digital da Faculdade de Farmácia e de toda a UFRJ, através de ações educativas para servidores e estudantes.

Projetos e parcerias

Projeto 1: Formação Didática do Docente Universitário nas Áreas de Ciências Biológicas e da Saúde: um estudo de caso.

Em março de 2020 as universidades suspenderam as aulas presenciais devido à pandemia de COVID-19. Após autorização de implementação de ensino remoto para cursos presenciais, as instituições estabeleceram suas próprias resoluções só ensino remoto emergencial (ERE). A atuação como professor universitário não exige formação específica e poucos as têm e o ERE trouxe mais uma necessidade de treinamento didático para esses profissionais. Neste trabalho, investigamos a procura pelos professores de uma grande universidade federal do país por cursos livres (formação complementar) em educação durante os meses de ensino remoto. Os dados foram obtidos dos currículos cadastrados na Plataforma Lattes (CNPq) e no Portal da Transparência. Dos 1.280 professores, apenas 61 fizeram algum curso complementar em educação. A realização de formação complementar em educação correlacionou tanto com o tempo de serviço na instituição (negativa) quanto com o tipo de graduação (licenciatura – positiva). A formação didática continuada do docente universitário, geral ou para a EaD, deve ser estimulada e oferecida pelas IES para que o paradigma da aprendizagem conteudista e passiva mude com o tempo.

 

Pesquisadora principal: Simone Barreira Morandini

Oientação: Mario Gandra

Projeto 2: O currículo dos Cursos Superiores de Tecnologia em Radiologia: alinhamento com as diretrizes de atuação profissional.

Este projeto de pesquisa tem como foco principal a educação profissional tecnológica de graduação em Radiologia. Foram analisadas as grades curriculares de três cursos presenciais, ofertados no Estado do Rio de Janeiro, com o objetivo de verificar o grau de consonância da estrutura curricular com as competências desejáveis para o perfil profissional descritos na Lei n° 7.394, de 29/10/1985, na Resolução n° 2, de 04/05/2012 do Conselho Nacional de Técnicos em Radiologia e do Catálogo Nacional de Cursos Superiores de Tecnologia, de 2016. A coleta de dados foi realizada em sites oficiais de repositórios de documentos do Governo e das Instituições de Ensino Superior. A relevância desta análise se dá pela necessidade de investigar a formação do profissional através das estruturas curriculares de ensino. Foram identificadas grandes concentrações de disciplinas, no campo do radiodiagnóstico em detrimento das áreas da radioterapia, medicina nuclear e industrial, mesmo o Rio de Janeiro figurando entre os três estados que mais concentram serviços nessas áreas. Como resultado do estudo, recomendamos que seja realizada uma revisão das grades curriculares analisadas, com o intuito de reduzir as discrepâncias encontradas e sugerimos estender a análise, para outros Estados, a fim de traçar um perfil profissional baseado na formação acadêmica.

 

Pesquisadoraprincipal: Cesar Augusto Viana de Araújo

Orientação: Mario Gandra

Co-orientação: Ana Carolina Rennó sodero

Projeto 3: A institucionalização da Educação à Distância: o caso do Instituto Federal de Goiás.

Este estudo identificou o tempo que cada Instituição Pública de Ensino Superior (IPES) do estado de Goiás levou para credenciar ao sistema da Universidade Aberta do Brasil (UAB), e o alcance dos cursos superiores no interior do estado por meio dos polos. O estudo possui uma abordagem qualitativa, por meio da pesquisa exploratória e descritiva. As informações foram coletadas dos sites oficiais das instituições e dos relatórios de gestão. O estudo identificou quatros IPES (UFG, UEG, IFGoiano e IFG) estão credenciadas ao sistema UAB. No Estado de Goiás, a UFG e a UEG são pioneiras no credenciamento à UAB. Os Institutos Federais, comparados a essas instituições, são instituições relativamente novas no credenciamento. Foram identificados 62 polos cadastrados na UAB e UEG é a Instituição com mais presença de polos da UAB no estado de Goiás.

 

Pesquisadora principal: Danielly Maciel Barbosa

Orientação: Mario Gandra

Parceria 1 - Education & Technology European Network

Desde 2021 o LDE² tem parceria com esta rede internacional de pesquisa em educação e tecnologia. Ela reúne pesquisadores de 7 países em 4 continentes e sua reunião anual, a Summer/Autumn School, visa o treinamento e mentoria de jovens doutorandos e mestrandos dos grupos de pesquisa parceiros. 

Equipe

Giovanna dos Santos

iniciação científica

Letícia Carrilho

iniciação científica

Regilene da Costa Paiva

iniciação científica

Cristiane Alves

iniciação científica

Letícia Barbosa

iniciação científica

Gisele Tavares

mestrado

Talita Dias

mestrado

Danielly Maciel Barbosa

mestrado

Cesar Augusto de Araujo

pesquisador associado

Simone Barreira Morandini

pesquisadora associada

Wanessa do Bomfim Machado

Pesquisadora associada

Rosangela Gomes de Lima

Professora, orientadora

Fabiano Vinagre da Silva

Professor, orientador

Ana Carolina Rennó Sodero

Professora, orientadora

Mario Gandra

Professor, orientador

Estrutura

Endereço

Sala 16, bloco A, 2o andar

Centro de Ciências da Saúde

Av. Carlos Chagas Filho, 373

CEP: 21941-902

Estrutura

Como um laboratório de desenvolvimento de projetos de pesquisa em Ciências Sociais Aplicadas, o LDE² tem a estrutura de um escritório, com:

  • 15m2 de área total;
  • 3 computadores;
  • equipamentos audiovisuais semi-profissionais (câmera, lentes, microfones, projetor)

Produção recente

DO BOMFIM MACHADO W., GANDRA M. (2022) From a “Brick-and-Mortar” Project to a MOOC. In: Auer M.E., Hortsch H., Michler O., Köhler T. (eds) Mobility for Smart Cities and Regional Development – Challenges for Higher Education. ICL 2021. Lecture Notes in Networks and Systems, vol 390. Springer, Cham. https://doi.org/10.1007/978-3-030-93907-6_14.

Repositório

 

 

 

 

Conteúdo temporário. Você deve inserir o seu texto aqui! Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipisicing elit. Optio, neque qui velit. Magni dolorum quidem ipsam eligendi, totam, facilis laudantium cum accusamus ullam voluptatibus commodi numquam, error, est. Ea, consequatur.

Contato

[forminator_form id="15871"]
Optimized by Optimole

Procedimentos Operacionais Padrão

2021

https://farmacia.ufrj.br/wp-content/uploads/2023/04/POP21.01_CTECFAR_FF_Uso_Racional_de_Antimicrobianos_Paula_Chagas_GuaciraMatos.pdf

https://farmacia.ufrj.br/wp-content/uploads/2023/04/POP21.02_CTECFAR_FF_Diagnostico_Molecular_da_Deficiencia_de_6GPD-1_DeboraMenezes_HelenaKeiko.pdf

Livros, e-books e capítulos

Manuais técnicos

Relatórios técnicos

Trabalhos técnicos

Artigos científicos